quem somos
a federação


A Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência (FPDD) é uma Federação multidesportiva, pessoa coletiva de direito privado, dotada de Utilidade Pública Desportiva renovada em 2016 por quatro anos, constituída sob a forma de Associação sem fins lucrativos, que prossegue a nível nacional o desenvolvimento da prática cumulativa de diversas modalidades desportivas no âmbito do desporto para as pessoas com deficiência, em articulação e no respeito pelas Associações Nacionais por área de deficiência suas filiadas. Tem o estatuto de mera Utilidade Pública e, ainda, o estatuto de organização não-governamental de pessoas com deficiência (ONGPD).
São seus associados efetivos as quatro Associações Nacionais de Desporto por Deficiência, abreviadamente designadas por ANDD’s:

  • ANDDVIS, Associação Nacional de Desporto para Deficientes Visuais;
  • ANDDI-Portugal, Associação Nacional de Desporto para o Desenvolvimento Intelectual;
  • LPDS, Liga Portuguesa de Desporto para Surdos;
  • PC-AND, Paralisia Cerebral – Associação Nacional de Desporto.
  • A Associação de Atletas Portadores de Deficiência (AAPD) é Associado Extraordinário da Federação.

Enquadramento Histórico


A FPDD foi fundada em 7 de dezembro de 1988, possui estatuto de Utilidade Pública desde 2012 e de Utilidade Pública Desportiva desde 1995 de forma ininterrupta.

A nível internacional, até à criação do Comité Paralímpico de Portugal em 2009, a FPDD foi membro do IPC – International Paralympic Committee e responsável pelos projetos e missões paralímpicas, entre os Jogos Paralímpicos de Barcelona em 1992 e de Pequim em 2008, inclusive.

É filiada nas principais IOSD’s – Organizações Internacionais de Desporto por Área de Deficiência.

A nível nacional é responsável pelos Programas de Seleções Nacionais e de Alto Rendimento, em conjunto com as Associações Nacionais por Área de Deficiência (ANDD’s), nas modalidades desportivas sob a sua tutela.

Desde a sua fundação, a FPDD foi responsável pela preparação e coordenação da representação nacional em eventos desportivos internacionais, tendo estado Portugal representado com Missões Paralímpicas em Barcelona 1992, Atlanta 1996, Sidney 2000, Atenas 2004 e Pequim 2008 e, ainda, com seleções nacionais nos diferentes Campeonatos do Mundo e da Europa até hoje realizados.

Ainda antes da fundação da FPDD, a primeira participação portuguesa verificou-se na quarta edição dos Jogos, em 1972, em Heidelberg na Alemanha, com a presença de uma equipa de Basquetebol em cadeira de rodas constituída por atletas com lesões vertebro-medulares e amputados do Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão.

Após o 25 de abril de 1974 houve um período de interrupção. Foi retomada a participação nos Jogos Paralímpicos em 1984, que tiveram lugar em Nova Iorque, com a participação de atletas da área da paralisia cerebral. Em 1992 verificou-se a primeira participação conjunta com a presença de atletas cegos e de atletas com deficiência motora sob a responsabilidade da FPDD.

A FPDD tem realizado ações para reforço das boas práticas de inclusão, com a captação de mais praticantes, de inovação e qualificação, com projetos como os que estão em desenvolvimento, “+Desporto ≠”, “Desporto com Bicas é Inclusão”, “Conhecer Mais para Incluir Melhor” e “UMDIA”.

Só com uma oferta desportiva que tenha como principal foco uma intervenção na base da pirâmide do sistema desportivo, a FPDD poderá continuar a assumir a utilidade pública contra a exclusão social das pessoas com deficiência.

 

missão


Proporcionar a todos oportunidades de prática desportiva e atividade física ao longo da vida, independentemente da sua capacidade funcional e de acordo com o nível de envolvimento desejado por cada pessoa na comunidade.

visão


Ser uma referência no desenvolvimento do desporto em Portugal e um farol para o desporto para pessoas com deficiência.


valores


  • Inclusão
  • Participação
  • Integridade
  • Diversidade
  • Transparência
  • Qualificação
  • Competência
  • Solidariedade
  • Partilha

princípios


  • Direitos humanos das pessoas com deficiência
  • Autonomia das pessoas com deficiência
  • Autodeterminação das pessoas com deficiência
  • Direito ao Desporto
  • Inclusão no Desporto e pelo desporto

objetivos


A FPDD é a entidade que tutela o desporto para as pessoas com deficiência, a nível nacional, em articulação com as Associações Nacionais por área de deficiência suas filiadas e tem por fim prosseguir os seguintes objetivos:

  • Promover, regulamentar e dirigir a nível nacional a prática de modalidades desportivas para as pessoas com deficiência em articulação e cooperação com os órgãos responsáveis pela tutela do desporto nacional, pela prevenção, reabilitação, integração e participação social das pessoas com deficiência, com as Associações Nacionais por áreas de deficiência, com o Comité Paralímpico de Portugal, com o Comité Olímpico de Portugal, com a Confederação do Desporto de Portugal e outras federações congéneres;
  • Representar perante a administração pública os interesses dos seus filiados;
  • Representar o desporto para as pessoas com deficiência, com as Associações Nacionais por área de deficiência, junto das organizações congéneres estrangeiras, internacionais e comunitárias, designadamente com as Organizações Internacionais de Desporto por Deficiências (IOSD’s – International Organizations Sports for Disabled) e Federações Internacionais (IF’s – International Federations’s);
  • Estimular a constituição e apoiar o funcionamento de associações por áreas de deficiência com fins desportivos;
  • Defender e promover os direitos e interesses das pessoas com deficiência e suas famílias, em ordem à integração social e familiar dos seus membros, à respetiva valorização e realização pessoal e profissional;
  • Contribuir para a eliminação de todas as formas de discriminação das pessoas com deficiência;
  • Promover a igualdade de tratamento das pessoas com deficiência (do Decreto-Lei n.º 106/2013, de 30 de julho)
  • Promover as modalidades existentes e divulgar as novas modalidades adaptadas;
  • Captar e fidelizar novos praticantes;
  • Fomentar a prática desportiva para cidadãos com deficiência;
  • Identificar e dar a conhecer às pessoas com deficiência e aos potenciais promotores as diferentes vias de acesso à prática desportiva e atividade física;
  • Tornar a prática desportiva adaptada parte dos programas de apoio à vida ativa;
  • Combater a tendência para a obesidade e sedentarismo;
  • Combater a exclusão social;
  • Contribuir para a integração social de cidadãos com deficiência.

Estatutos