RESPORT (ERASMUS +)
o projeto


O Projeto “ReSport” tem como entidade promotora o Center NAPREJ (Eslovénia) e envolve, além da FPDD, as seguintes entidades: Município de Keçiören (Turquia), Centro Sportivo Italiano (Itália), Human Profess Közhasznú Nonprofit Kft (Hungria), Rijeka Disability Sports Association (Croácia), CIF France (França) e Brain Injury Matters (Irlanda do Norte).

O projeto tem a denominação de Parceria de Colaboração e está enquadrado no Programa “Erasmus +” da Comissão Europeia.
“ReSport” visa a reabilitação de pessoas com necessidades especiais através do desporto e tem como prazo de desenvolvimento 36 meses. A FPDD é responsável pela introdução e crescimento das modalidades de Cross Boccia, Netball, Orientação e Stand Up Paddle em 2018. As atividades são implementadas em quatro instituições parceiras – APCAS – Associação de Paralisia Cerebral de Almada e Seixal, APERCIM – Associação para a Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Mafra, Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro – Rovisco Pais e Ginásio Clube Português e em eventos pontuais, sempre que for possível e apropriado.

Organização do “Dia da Orientação ReSport”, no mesmo dia nos oito países em simultâneo.

  • Cross Boccia: Jogo de Boccia disputado na rua, sem campo delimitado. Pode ser jogado em qualquer local.
  • Netball: Desporto praticado principalmente por mulheres, entre 2 equipas de 7 jogadores cada. O objetivo principal é encestar uma bola grande num arco colocado a 3 metros do solo em cada um dos extremos do campo. Tem regras parecidas com as do Basquetebol, contudo, com diferenças que transformam a dinâmica do jogo, diferenciando-os entre si. Por exemplo: no Netball os jogadores não podem dar um passo enquanto seguram a bola, mas podem girar sobre um pé antes de passarem a bola a outro jogador. No Netball, o drible é proibido e as jogadoras não podem bater com a bola no chão nem correr com a bola.
  • Orientação Pedestre: Cada praticante recebe um mapa onde estão marcados pequenos círculos que correspondem a pontos de controlo, materializados no terreno pelas “balizas” (prismas de cores laranja e branca), que estão acompanhadas de uma estação eletrónica (e/ou um pequeno picotador). Introduzindo o seu identificador (ou picotando o seu cartão de controlo) o praticante comprova a passagem por cada ponto. A escolha do itinerário entre cada ponto de controlo é uma opção do próprio praticante.
  • Stand Up Paddle (SUP): Remar em pé em cima de uma prancha de surf.

descrição das principais funções da FPDD


  • Cooperação na coordenação do projeto, organização de uma reunião e participação em 4 reuniões de 1 dia dos parceiros, participação no evento de lançamento, colaboração a preparar 3 relatórios intercalares e 1 relatório final.
  • Cooperação e participação em dois seminários internacionais na Turquia e Hungria.
  • Implementação de um seminário local para formação de novos técnicos para a implementação das “Atividades ReSport”.
  • Cooperação em 3 campos internacionais ReSport na Eslovénia, Itália e Croácia e uma conferência internacional interativa no Reino Unido (Belfast).
  • Cooperação a testar e preparar a avaliação (preparar questionários e o estudo) das novas atividades desportivas.
  • Ajudar na escrita, tradução e impressão de 100 cópias do manual ReSport na língua nativa. Distribuição (por correio eletrónico) do Manual, a pelo menos, 40 instituições locais, regionais e europeias de pessoas com deficiência.
  • Ajuda na preparação de textos em língua inglesa para o Sítio oficial na internet e a página no Facebook, tradução e impressão de 100 folhetos em língua portuguesa, cooperação em quatro conferências de imprensa. Ajuda a preparar o filme promocional.
  • Ajuda a preparar dois artigos científicos.